Recebíveis: afinal, como funciona essa modalidade de crédito?

Finanças
Publicada em 08/03/2019 - Fonte: Serasa Empreendedor

Recebíveis são todos os valores que sua empresa tem para receber a título de crédito, seja por uma venda ou quitação de débitos passados. Trata-se de uma forma de se referir também às parcelas a serem recebidas por conta de alguma venda feita através de parcelamentos, no cartão de crédito, cheque ou boleto bancário.

Existem instituições financeiras que aceitam esses valores como garantia em uma solicitação de crédito. Nesse caso, o que se faz é a chamada antecipação de recebíveis.

Embora seja um recurso atraente do ponto de vista financeiro, há consequências que você deve considerar antes de fazer uma solicitação. Quer saber quais são? Continue a leitura!

Principais diferenças entre recebíveis e empréstimo

Uma gestão financeira efetiva se faz com projeções com o objetivo de certificar e assegurar suas atividades ao longo do tempo. Assim, antes de pensar em crescer, você deve primeiro arrumar a casa. E o que isso significa?

Quer dizer que, na medida do possível, seu negócio deverá ser autossuficiente. Ou seja, deverá caminhar com as próprias pernas, sem depender de recursos externos.

Entretanto, até atingir esse cenário, você deverá trabalhar com a perspectiva de margens de lucro baixas, principalmente se sua empresa está há pouco tempo no mercado. É nesse contexto que a oferta de crédito precisa ser considerada com seriedade. E como você deve saber, a modalidade tradicional é o empréstimo, que acontece mediante pagamento de juros.

Trata-se de um montante em dinheiro que, na prática, não pertence a sua empresa. Por isso, a instituição financeira que concede crédito precisa avaliar o risco da inadimplência. Ou seja, o risco de você não pagar a dívida. Quanto maior o risco, maiores serão os juros, que funcionam como uma espécie de proteção contra uma eventual suspensão no pagamento.

Já os recebíveis são outro tipo de crédito. Diferentemente do empréstimo, sua empresa tem garantias de que, no longo prazo, terá como pagar pelo valor que deseja para agora. Isso se verifica nos casos em que são feitas vendas a prazo, independentemente da forma de pagamento.

Casos em que a antecipação de recebíveis é indicada

Por ser uma forma de concessão de crédito menos exposta à ameaça da falta de pagamento, a antecipação de recebíveis pode ser vantajosa para quem empresta e para quem toma crédito. O credor tem mais certeza de que vai receber tudo que emprestou, além dos juros referentes a negociação financeira. E a sua empresa poderá contar com uma injeção de capital extra, se necessário, obtida a juros menores do que um empréstimo.

Não por acaso, essa modalidade de crédito é muito utilizada por empresas que estão na iminência de pagar despesas, mas que não contam com o capital necessário. Ao antecipar valores de vendas a prazo, garante a liquidez no presente.

De qualquer forma, é imprescindível planejar-se. Todo crediário é concedido mediante o pagamento de juros, e com os recebíveis não é diferente.

Considere, ainda, que existem basicamente duas subdivisões nesta modalidade. Uma é a antecipação de recebíveis tradicional, que envolve vendas feitas no boleto ou cheque. A outra é o recebimento antecipado de crédito, operação exclusiva para vendas no cartão. Trata-se da antecipação dos valores em vendas por essa forma de pagamento, acordada diretamente com a operadora do cartão de crédito.

Independentemente do tipo de recebíveis a serem empenhados, não deixe de elaborar um planejamento que dê conta da falta desses valores no futuro. Por isso, é fundamental ter razões concretas e que justifiquem a tomada de crédito, seja qual for a alternativa escolhida. Pode ser a cobertura do capital de giro, a compra de um novo equipamento ou mesmo a quitação de uma dívida a juros maiores. O importante é que todo valor adiantado seja uma exceção e não a norma na hora de tratar das suas finanças empresariais.

Benefícios envolvidos ao antecipar crédito

Uma vez que você, empreendedor, esteja ciente das responsabilidades que toda oferta de crédito traz consigo, fica mais fácil evidenciar as vantagens dos recebíveis. Além das taxas de juros menores, se comparada com os empréstimos, esta modalidade de crédito possibilita:

Garantia de recursos no caixa da empresa

Tendo a expectativa de receber valores em função de vendas a prazo, sua empresa terá mais condições de manter o capital de giro estável. Considere, nesse caso, eventuais sazonalidades que certos setores enfrentam e que provocam oscilações no faturamento. O fato é que as entradas de recursos variam, mas as contas, em geral, permanecem as mesmas.

Assim, nos meses em que seu negócio estiver menos capitalizado, antecipar recebíveis é uma forma segura de honrar seus compromissos. Desta forma, você evita pedidos de empréstimos, sempre nocivos ao orçamento, em virtude dos juros maiores.

Redução do impacto de inadimplência

Não se pode desconsiderar, ainda, a redução dos impactos causados pela inadimplência. Uma vez garantido o recebimento de duplicatas ou cheques, sua empresa fica tranquila em relação as suas contas. Por outro lado, ainda economiza em ações de cobrança e gestão de dívidas.

Essa é uma vantagem bastante relevante, considerando que, no Brasil, a taxa de inadimplência não para de crescer. De 2017 para 2018, o aumento nesse indicador foi de 1,98%, a maior desde 2016, considerando a série histórica da Serasa Experian. Logo, toda proteção com que sua empresa puder contar é bem-vinda.

Taxas menores em comparação com outras modalidades

Já destacamos as taxas de juros menores, mas não é demais ressaltar que, dentro das modalidades de recebíveis há variações. Ainda, cada instituição financeira opera conforme tarifas próprias, embora esse seja um assunto disciplinado pelo Banco Central do Brasil.

Por isso, antes de aderir a qualquer modalidade de crédito, é indispensável certificar-se das taxas de juros praticadas e qual o valor total a ser pago. O que não vale é deixar de honrar seus compromissos, alegando que não sabia que devia tanto, certo?

Adotado criteriosamente, recorrer a adiantamentos é sem dúvida a melhor opção para cobrir despesas ou fazer investimentos quando faltam recursos próprios. Para fazer a antecipação de recebíveis, procure por instituições financeiras reconhecidas e que pratiquem taxas compatíveis com o mercado. Agindo assim, a saúde financeira do seu negócio dificilmente será abalada.

Então, curtiu o conteúdo? Aproveite e faça agora mesmo uma simulação para saber se sua empresa está financeiramente saudável!

Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: