Você sabe o que é um ERP? Descubra sua importância!

Gestão
Publicada em 15/04/2019 - Fonte: Serasa Empreendedor

Existem diversos fatores que interferem na competitividade empresarial. Além das constantes oscilações do mercado, os gestores precisam buscar meios que otimizem a administração do negócio. Nesse sentido, saber o que é um ERP já é um ótimo começo. O problema é que essa incrível solução ainda é um mistério para muitos empresários, que desconhecem os reais benefícios proporcionados por ela.

Se deseja descobrir o que é e para que, afinal, serve um ERP, você está no lugar certo! Continue com a gente e saiba por que a sua empresa precisa tanto desse recurso!

O que é um ERP?

Nas organizações, é muito comum se deparar com a implantação de diferentes sistemas. Nesse cenário, cada um deles cumpre a função de organizar os dados referentes a diferentes processos, como:

  • recolhimento de tributos;
  • emissão de folhas de pagamento;
  • controle de contas a pagar e a receber;
  • monitoramento das metas de desempenho;

Evidentemente, existem ainda muitos outros processos. De qualquer forma, a questão é essa descentralização da execução de todos eles. Isso não só compromete a qualidade da gestão como ainda cria gargalos administrativos.

Basicamente, o ERP (sistema de gestão empresarial, em português) efetua uma integração de todos esses dados em um único sistema. Então, ele pode unificar as ações de vários (ou todos) setores da empresa.

E quais são as vantagens de usar um ERP? Unificar os processos via utilização de apenas um software traz muitas vantagens para a gestão da empresa, conforme será demonstrado a seguir.

Automatização dos processos

Em maior ou menor grau, as falhas humanas são inevitáveis. Com um ERP, o índice despenca bastante, com a possibilidade de ficar bem próximo do zero. Isso se deve à automatização dos processos.

Para entender bem qual é o ganho de delegar funções a um programa, basta retornar aos processos mencionados anteriormente. Calcular o valor de impostos e as folhas de pagamento, por exemplo, são tarefas essenciais de qualquer negócio.

Por mais capacitados e bem instruídos que os colaboradores sejam, eles estão sujeitos a esquecer um número aqui e outro ali. Já um software bem programado seguirá à risca cada vírgula contida na padronização de tarefas.

A probabilidade de erro é praticamente nula, além de concluírem as atividades em uma velocidade muito superior à velocidade de qualquer ser humano. Simultaneamente, a empresa libera os funcionários da realização de rotinas cansativas e improdutivas.

Eles podem se dedicar a ações mais efetivas e ligadas ao core business, ou seja, ao que realmente dá lucro para a empresa. Como esse remanejamento de funções ocorrerá, na prática, já é algo que envolve uma análise aprofundada por parte de cada gestor.

Aprimoramento das tomadas de decisões

Um dos entraves ao progresso de um negócio são as péssimas decisões tomadas por seus líderes. Muitas vezes, entretanto, isso não resulta de uma inépcia profissional. Na verdade, a grande maioria desses insucessos deriva da fonte usada para se chegar a tais deliberações equivocadas.

Nesses casos, as resoluções da empresa são embasadas em conjuntos de dados incorretos ou incompletos. O resultado não poderia ser outro que não uma análise errônea e, consequentemente, uma decisão infeliz.

O poder de avaliação do gestor pode, de fato, diminuir a quantidade de decisões ruins para o negócio. Para tanto, o profissional deve ter muita experiência, a fim de perceber que aquilo que se apresenta não faz sentido.

De qualquer forma, é muito melhor trabalhar com plena confiança nos dados gerados pelos relatórios. A partir daí, a empresa encontra um caminho sólido para tomar decisões estratégicas e relacionadas aos próximos investimentos. Assim, o crescimento financeiro esperado fica bem mais próximo da realidade.

Melhora da qualidade do ambiente de trabalho

As vantagens de um ERP não são apenas técnicas, pois elas também repercutem na qualidade de trabalho oferecida pela organização. Com a unificação dos processos via ERP, a fluidez das operações da empresa também melhora. A qualidade dos dados fornecidos pelo sistema retira um verdadeiro peso das costas de todos.

Afinal, aquela rotina de dados incorretos cria um ambiente de extrema pressão. Os funcionários se acostumam a tentar imaginar qual será o próximo erro, já que o histórico é problemático. Para quem toma decisões muito importantes, existe até o medo de se perder o cargo devido a uma deliberação prejudicial à empresa.

Logo, lidar com dados suspeitos ou confusos cria um clima de insegurança interno, o que atrapalha o desempenho dos funcionários. Ao adotar um sistema unificado, seguro e preciso, a empresa resolve o problema.

Nunca é demais lembrar que o bem-estar dos colaboradores é vital para que qualquer organização alcance os seus objetivos. Portanto, implantar um sistema ERP também é um ato ligado ao aperfeiçoamento do ambiente de trabalho.

O ERP garante uma infraestrutura que motiva os colaboradores a desempenharem suas funções com excelência. Bem amparados, eles produzem mais e melhor. Ao fim, a empresa, mais uma vez, só tem a ganhar.

Melhora do fluxo de trabalho

Outra vantagem diz respeito à fluidez das operações em si. Com o ERP, a dinâmica do trabalho é completamente reformulada. Todos os departamentos que estiverem integrados tendem a acelerar seus respectivos processos.

Desse modo, a empresa não precisa mais se preocupar com aquela demora na liberação de mercadorias, por exemplo. Os setores passarão a dialogar entre si via ERP, ou seja, com rapidez e eficácia.

Os efeitos desse aumento da agilidade são notados por colaboradores, fornecedores e clientes. Os dois últimos se sentem mais dispostos a repetir a concretização de novos negócios, pois adquirem algo vital para a empresa: a confiança.

Aperfeiçoamento do controle de estoque

Para quem lida com estoque de mercadorias, o controle da estocagem pode ser uma imensa dor de cabeça. Não raro, ela é acompanhada por prejuízos e desperdícios.

A melhor solução para esse problema também consiste na adoção de um sistema ERP. Com ele, entre outras coisas, é possível:

  • saber exatamente quais são os itens que constam em estoque e qual a previsão de esgotamento de cada um deles;
  • antecipar pedidos dos produtos de maior saída, evitando a indisponibilidade da mercadoria para os clientes;
  • emissão de relatórios que apontam quais mercadorias foram mais vendidas em determinado período.

Depois de saber o que é um ERP e conhecer todas essas vantagens, desconsiderar a implantação desse sistema pode ser um grande erro. Afinal, em um mercado dinâmico e concorrido, o crescimento do negócio também depende do uso inteligente das ferramentas tecnológicas disponíveis.

Para receber outras informações essenciais para o progresso da sua empresa, assine a nossa newsletter! Dessa forma, você fica por dentro de todas as novidades da gestão empresarial!

Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: