Vale a pena pegar empréstimo para abrir uma empresa?

Crédito
Publicada em 02/01/2019 - Fonte: Serasa Empreendedor
qual a melhor maneira de contratar credito

O que deve ser considerado para decidir se vale ou não a pena pegar empréstimo para abrir uma empresa? É bem comum que o empreendedor iniciante se faça essa pergunta antes de dar o primeiro passo nessa caminhada. Você também já se pegou pensando nisso?

Não tem como escapar: sem recursos próprios, o apoio financeiro se torna decisivo para fazer o projeto finalmente sair do papel. Nesse sentido, é preciso saber quais são as condições a levar em conta antes de solicitar qualquer apoio externo.

Neste post, vamos apresentar as principais questões que devem ser analisadas na hora de decidir se o empréstimo é a melhor opção para você. Vamos lá?

Comece pelo planejamento

Antes de pegar empréstimo para abrir uma empresa, é fundamental dar muita atenção à fase de planejamento. Estabelecer o que se quer alcançar e de que forma se pretender chegar lá permite ao empreendedor analisar os riscos e elaborar uma estratégia adequada para conquistar o mercado.

Nesse sentido, criar um plano de negócios é um passo decisivo para a organização da empresa. Essa importante ferramenta de gestão indicará os rumos que o empreendimento deve tomar e em quais áreas o aporte financeiro precisará ser alocado.

Vá com calma

Um erro bastante comum que empreendedores inexperientes tendem a cometer é tentar dar um passo maior que as pernas. É o caso de quem obtém um empréstimo, por exemplo, mas aplica o dinheiro em áreas que ainda não são de amplo conhecimento da empresa.

Pensando nisso, o ideal se conter, começando pequeno, com uma estrutura enxuta e sempre de olho no controle dos gastos. Como é muito normal cometer erros nesse início, é preciso ter uma organização mais simples para garantir que os impactos de eventuais escolhas indevidas sejam menores.

Tenha uma reserva financeira

Para iniciar qualquer negócio, o recomendado é se organizar para, além do investimento para abrir a empresa, ter um capital financeiro para manter o estabelecimento funcionando durante os 2 anos iniciais. Se isso não for possível, o empréstimo deve sim ser uma das soluções analisadas.

Lembre-se de que isso aumenta os custos iniciais, uma vez que a empresa já terá que arcar com as parcelas para o pagamento da dívida. No entanto, se o dinheiro for bem aplicado, conforme previsto no plano de negócios, esse impulso pode ser determinante para o sucesso das atividades.

Conheça as vantagens do empréstimo

O empréstimo tomado pela empresa pode ter diferentes destinos. É importante conhecê-los, a fim de montar a melhor estratégia para o início e o desenvolvimento do negócio.

Empréstimo para capital de giro

O capital de giro é o montante financeiro destinado para as atividades diárias da empresa, aquelas operações que garantem o funcionamento do negócio.

O objetivo desse recurso é adquirir estoque, cobrir gastos administrativos, comprar matéria-prima, entre outros materiais que garantam a execução dos processos empresariais.

Empréstimo para investimento fixo

Nessa modalidade, o recurso é emprestado para que o empreendedor realize a modernização ou a expansão das atividades, como a compra de novas máquinas, instalações e utensílios.

Imagine que você vende bolos. Se a demanda cresce demais, o forno que você usa hoje para assar essas delícias passa a não dar mais conta do recado. Você precisa, portanto, adquirir um equipamento novo para produzir mais. Se não dispõe naquele momento de dinheiro para investir na compra de um novo forno, a solução é recorrer a um empréstimo.

O que acontece na prática é que o investimento fixo no novo equipamento aumentará sua produção, de forma que, com o lucro, será possível quitar a dívida.

Empréstimo para investimento misto

Esse formato consiste basicamente no empréstimo de recursos para aquisição da matéria-prima necessária para atender ao aumento da produção causada por um investimento.

Voltemos ao exemplo da produção de bolos. Se o empreendedor compra o forno com recursos próprios, pode ficar sem capital para adquirir os ingredientes.

Normalmente, há um prazo para o início do pagamento das parcelas para quitar o valor emprestado. Esse é um dos pontos que difere essa modalidade do empréstimo para capital de giro.

Antecipação de receita

Também conhecido como antecipação de recebíveis, nesse modelo de empréstimo, os valores que uma empresa tem a receber no futuro são antecipados.

Cheques, cartões de créditos, promissórias: o empreendedor pode solicitar o adiantamento dos valores a fim de realizar investimentos ou incrementar o capital de giro.

Diferencie empréstimo pessoal e empresarial

Você precisa entender o quanto antes que existem diferenças significativas entre um empréstimo pessoal (para pessoa física) e um empréstimo empresarial (para pessoa jurídica).

A primeira modalidade oferece as maiores taxas de juros existentes no mercado. Portanto, não é muito vantajosa para quem está abrindo uma empresa. Já o crédito corporativo apresenta diferentes opções, que variam conforme o mercado de atuação e a constituição jurídica do negócio.

Existem, por exemplo, linhas de empréstimos direcionadas para os Microempreendedores Individuais (MEIs), ideais para quem trabalha sozinho.

A dica é pesquisar bem as diferentes possibilidades para escolher aquela que melhor se enquadre na sua atividade, sempre de olho nos juros cobrados e nas condições de pagamento oferecidas.

Decida se vale a pena

A partir da análise das questões apresentadas ao longo deste post, você terá condições de concluir se precisa ou não recorrer a apoio financeiro para iniciar e desenvolver sua atividade comercial.

Em geral, o crédito é sim uma alternativa mais que válida para o empreendedor, desde que tomado com prudência e consciente dos riscos a que a abertura de um negócio está exposta.

O caminho mais seguro é sempre buscar informação e procurar aprimorar as habilidades gerenciais fundamentais para a administração de um empreendimento. O conhecimento técnico garante a base para uma tomada de decisão eficaz, diminuindo assim as chances de insucesso.

Pegar empréstimo para abrir uma empresa é, portanto, uma opção que deve ser analisada com cautela pelo empreendedor iniciante. Para aumentar as chances de sucesso, é muito importante elaborar o planejamento das atividades por meio de um plano de negócios, definir os objetivos e pesquisar as melhores opções de crédito disponíveis no mercado. Assim, você estará preparado para impulsionar sua empresa!

Gostou do conteúdo? Então não deixe de se cadastrar agora mesmo no nosso site para ter acesso a diversas ferramentas gratuitas desenvolvidas para micro e pequenos empreendedores!

credito para mei e me, saiba para que pede e como pedir

Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: