10 desafios que todo profissional liberal conhece (e como superá-los)

Gestão do MEI
Publicada em 16/07/2018 - Fonte: Serasa Empreendedor

Convenhamos que a vida de nenhum trabalhador é muito fácil, não é mesmo? Imagine então a de quem trabalha por uma equipe! É isso mesmo: o dia a dia está repleto de desafios para o profissional liberal.

Se você montou seu próprio negócio, com certeza já enfrentou (ou ainda vai enfrentar) muitos dos obstáculos contidos neste texto. Pensando nisso, dê uma pausa rápida nos malabarismos que faz para dar conta de tudo e preste atenção nas dicas que preparamos, que podem facilitar bastante sua vida!

1. Gerenciar o próprio negócio

Gerenciar seu próprio negócio.
Gerenciar seu próprio negócio.
O profissional liberal nada mais é que o profissional autônomo com formação técnica ou acadêmica. Basicamente, ele pode escolher entre ser contratado como CLT, trabalhar sozinho ou abrir uma empresa.

Ao optar por trabalhar sozinho, ele assume o papel de gestor. Assim, apesar de conquistar sua tão almejada liberdade, fica responsável por conseguir clientes, produzir, vender, lidar com a burocracia do negócio e ainda administrar as próprias finanças. Para manter tudo nos conformes e ficar tranquilo, é necessário se organizar.

A dica aqui é colocar todas as informações financeiras e de estoque em planilhas, anotando e documentando tudo o que for possível. Se necessário, busque orientação com empresas ou profissionais especializados, terceirize alguns serviços e faça cursos sobre gestão. Ter visão de médio e curto prazos ajuda a traçar metas e criar estratégias para alcançá-las.

2. Alcançar e manter o equilíbrio financeiro

Uma das maiores desvantagens de ter o próprio negócio ou trabalhar sozinho é justamente a instabilidade, que gera preocupação com a renda de amanhã. No caso do profissional liberal, não há sequer seguro-desemprego, mas sim a possibilidade de fazer uma reserva de caixa.

Alcançar e manter o equilíbrio financeiro
Alcançar e manter o equilíbrio financeiro
Aproveite os períodos de maior demanda para gerar renda e proteger suas contas em meses não tão promissores. E nada de recusar trabalhos! Está cheio de coisas para fazer? Que tal então trabalhar com outra pessoa temporariamente? Mesmo que você divida os ganhos com ela, com certeza ganhará pontos com a clientela por dar conta do serviço, aproveitando a oportunidade em prol da fidelização!

3. Depender de indicações

O começo de qualquer negócio próprio é sempre um pouco complicado. Especialmente nesse início, os clientes surgirão a partir da sua rede de contatos, por indicações e propaganda boca a boca. Por isso, invista na ampliação dessa rede!

Para deixar tudo com uma cara mais profissional, crie uma marca que reflita o que seu negócio tem a oferecer, analise bem o mercado e a concorrência, além de fazer pesquisas para desenvolver um planejamento de marketing voltado para alcançar mais pessoas que podem vir a se tornar clientes.

4. Lidar com clientes inadimplentes

Além dos clientes simplesmente inconvenientes, há também os inadimplentes. Por isso, é preciso se precaver. Crie o hábito de consultar o CPF ou o CNPJ do comprador no Serasa, para ter indicações sobre possíveis calotes. Isso vai ajudar a definir as formas de pagamento, por exemplo.

É importante ter em mente que você também precisará lidar com atrasos em pagamentos. Por isso, mantenha sempre uma reserva de recursos. Crie ainda um cadastro de clientes com seu respectivo histórico de pagamentos e tenha todo o cuidado do mundo na hora da cobrança, buscando facilitar o pagamento quando em atraso.

5. Conciliar trabalho e descanso

Concilie trabalho e descanso
Concilie trabalho e descanso
Para não deixar o trabalho de lado, mas ainda assim reservar tempo para si e para a família, é essencial saber dividir adequadamente o tempo. Na verdade, esse desafio está presente na vida de todos, sejam profissionais liberais ou contratados. No entanto, a realidade do profissional liberal facilita a falta de controle pela preocupação em gerar renda.

Lembre-se sempre de que descansar é preciso, até mesmo para manter a produtividade no trabalho. Por isso, procure definir hora certa para tudo, deixando alarmes programados tanto para iniciar um trabalho quanto para pará-lo. Sempre que precisar atender alguma emergência, procure se compensar, montando uma espécie de banco de horas próprio.

6. Decidir pela formalização

Muitos profissionais liberais têm receio de oficializar seu negócio por causa das tributações. No entanto, basta fazer uma pesquisa rápida sobre enquadramento fiscal para perceber que essa é uma opção vantajosa.

Ao formalizar o negócio, você deixa de pagar Imposto de Renda direto na fonte do que seria seu salário, por exemplo, para contribuir com valores menores ao se tornar MEI, por exemplo. É possível manter diversos benefícios, além de poder adquirir produtos a preços especiais para quem tem CNPJ e fornecer produtos e serviços para empresas que exigem nota fiscal.

7. Manter a disciplina para definir e alcançar metas

Evitar a procrastinação, ser produtivo todos os dias e ter disciplina para tanto: esse é um desafio enorme para qualquer pessoa. Algo que pode ajudar a gerir seu tempo é traçar metas maiores, partindo daí para estabelecer objetivos menores, mais rapidamente alcançáveis e que construam o caminho até o propósito final.

Tem que fazer um trabalho grande? Divida-o em várias etapas e estabeleça um tempo ou um horário para que cada uma seja cumprida, sempre marcando a vitória em algum lugar. Faça pausas entre as tarefas e continue. Logo, você perceberá que o dia acabou e você fez tudo o que precisava!

8. Ter paciência, paciência e mais paciência

Você tem que se esforçar para conseguir clientes e depois lidar com inconvenientes e inadimplentes, certo? Pois a resposta para essas e muitas outras situações será a paciência.

Não desista quando um desafio parecer grande demais, quando vir que está saindo mais dinheiro que entrando ou quando as coisas parecerem paradas. Espere e continue produzindo! Com esforço e seguindo um bom plano de negócios, suas chances de alcançar o sucesso aumentam significativamente.

9. Saber dizer não sempre que necessário

Eventualmente, alguém pode pedir que você produza ou faça algo que não está acostumado ou que nunca fez. Seja o que for, caso não tenha segurança de que conseguirá cumprir o pedido com a qualidade necessária ou no tempo prometido, não aceite.

Em vez de se comprometer sem qualquer base, procure por treinamentos, buscando como fazer em uma próxima oportunidade. Só aceite qualquer tipo de trabalho depois de aprender a fazê-lo. Afinal, uma vez que você se compromete com algo, precisa entregar perfeitamente.

10. Suprir a demanda

Você já fez toda a lição de casa, teve paciência, aprendeu coisas novas, seguiu estratégias, alcançou metas, equilibrou as contas, até se formalizou e viu sua empresa crescer. E daí surge mais um desafio (o melhor de todos): a alta demanda.

Se você chegou nesse ponto, talvez precise de um lugar maior para desempenhar suas tarefas, de mais material para produzir e talvez até de pessoas ajudando. Como uma lagosta que precisa sair da casca para crescer, você também vai precisar de um suporte maior.

Nesse cenário, você também precisará de mais recursos. Por isso, deve começar negociando com os fornecedores prazos, preços e formas de pagamento. Mas isso pode não ser suficiente. É a hora de partir em busca de empréstimos em bancos e instituições financeiras. Para tanto, você vai precisar de crédito.

Assim como você aprendeu a fazer, bancos e fornecedores consultarão seu CNPJ no Serasa para saber se você tem uma boa pontuação como pagador e, assim, evitar a inadimplência. Por isso, conhecer seu score é imprescindível para compreender sua situação no mercado e saber como melhorá-la, permitindo a obtenção de mais crédito para fazer o negócio crescer e superar os desafios da trajetória de um profissional liberal.

Depois de oficializar sua empresa, portanto, trate de conhecer sua pontuação como empreendedor para entender como aumentá-la a fim de aproveitar todos os benefícios que ter um CNPJ pode trazer para você!

Gostou desse conteúdo?
Compartilhe: